Defensoria Pública recebe Manual de Requisições da Perícia Oficial

4 de junho de 2018

Defensoria Pública recebe Manual de Requisições da Perícia Oficial

 

Peritos estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira com defensores públicos para fazer a entrega oficial

 

Defensor Público, Saulo Lamartine; Subdefensor-geral, Leó Neto; Defensor-Geral, Jesus Jairo Lacerda e os peritos criminais Thayse Freitas e Epaminondas Gonzaga

O defensor público-geral, Jesus Jairo Lacerda; o subdefensor-geral, Leó Neto e o defensor público, Saulo Lamartine estiveram reunidos na manhã de hoje, 4, na Sala do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado de Sergipe, com os peritos criminais do Instituto de Criminalística de Sergipe, Epaminondas Gonzaga Lima Neto e Thayse Freitas Xavier de Jesus.

 

Os peritos fizeram a entrega oficial do Manual de Requisições da Perícia Oficial, o qual consta perícias desenvolvidas e oferecidas nas diversas áreas de Perícia oficial de natureza criminal no Estado, bem como seus principais procedimentos, além de sugestões e requisitos.

 

Produzido por iniciativa própria dos peritos criminais, o Manual de Requisições da Perícia Oficial busca otimizar a integração entre a perícia e seus usuários, contribuindo desta forma para a melhoria constante dos serviços prestados à sociedade sergipana.

 

Segundo Thayse Freitas, a edição traz todos os exames periciais que são realizados atualmente no âmbito dos institutos de Criminalística, Medico Legal e Análises e Pesquisas Forenses.  “O Manual contém procedimentos relativos desde como requisitar perícias, quais os itens que devem ser observados nessa requisição como, por exemplo, a questão da idoneidade, dos vestígios e cadeia de custódia para facilitar no momento da requisição. Para a Defensoria Pública, além do conhecimento a cerca dos exames periciais que também é competência da instituição fazer a requisição, os defensores públicos que atuam diretamente no âmbito do processo de execução penal poderão conhecer o trabalho da perícia e desenvolver as atividades no que se referem aos órgãos periciais”, pontuou.

 

“O Manual trará praticidade e contribuirá significativamente para o trabalho dos defensores públicos que atuam diretamente nos processos criminais e requisitam pericias para garantia de provas. O trabalho elaborado pelos peritos é de fundamental importância e indispensável para um inquérito e ação penal bem estudados, embasados e trabalhados”, destacou o defensor-geral, Jesus Jairo Lacerda.

 

Por Débora Matos

 

Expresso Livre

?
image6618