População recorre à Defensoria Pública na Quarta Edição do Fala Cidadão

20 de novembro de 2017

População recorre à Defensoria Pública na Quarta Edição do Fala Cidadão

 

Defensora Pública, Isabelle Peixoto, prestando atendimento jurídico.

Defensores Públicos, estagiários, assistentes sociais e demais servidores da Defensoria Pública do Estado prestaram assistência jurídica e psicossocial durante a IV Edição do Fala Cidadão, um mutirão de ações promovido pela TV Atalaia, afiliada da Rede Record em parceria com diversas empresas e instituições. O evento foi realizado no sábado, 18, no bairro Cidade Nova, em Aracaju.

 

Na ação, a população pode solucionar diversas questões como segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito; orientações sobre pensão alimentícia, divórcio, usucapião, inventário, além de juros abusivos de cartão de crédito e empréstimos bancários.

 

Para a defensora pública e coordenadora da Central de Mediação e Conciliação da Defensoria, Isabelle Silva Peixoto, o mutirão aproxima cada vez mais o cidadão da Defensoria Pública. “O Fala Cidadão emerge nos bairros carentes da Capital, levando para as pessoas o conhecimento sobre os seus serviços e mostrando que podem usufruir dos seus direitos como cidadãos. A presença da Defensoria Pública nesse evento é muito importante para mostrar que está sempre à disposição da população disponibilizando atendimento gratuito, afinal, a existência da instituição depende do cidadão”, pontuou.

 

Maria Roseneide com a neta.

A dona de casa, Maria Roseneide, 47 anos, procurou a Defensoria Pública para tirar a segunda via da Certidão de Nascimento.“Fiquei sabendo do Fala Cidadão pela televisão e gostei muito da iniciativa porque ajuda à todos do bairro. Assim, não precisamos ir até o Centro para tirar a segunda via do meu registro. Aproveitei também para levar as crianças às ações infantis”, relata.

 

 

“É muito importante esse trabalho na comunidade com serviços gratuitos e ainda não precisamos ir até os órgãos. É a primeira vez que acontece um evento como esse aqui, soube pela Paróquia que frequento aos domingos. Gostei bastante, afinal, estar participando desse momento com minha filha é algo novo para mim”, disse a dona de casa Maria Cristina.

 

Por Débora Matos e Nanda Mikaela (Estagiária)

 

Maria Cristina com sua filha.

Expresso Livre

?
e-doc

Tamanho da Fonte